0

Data-base 2014: Jornalistas das ORM promovem novo ato público em protesto ao pouco avanço nas negociações

Posted by Administrator on 29 de agosto de 2014 in ULTÍMAS NOTICIAS |

Em mais um dia de luta por melhores salários e condições de trabalho, os jornalistas das Organizações Rômulo Maiorana (ORM) realizaram na manhã desta quinta-feira, 28, em frente à sede da TV Liberal, novo ato público em protesto contra a falta de avanço nas negociações da data-base 2014. Na mobilização, que teve o apoio do Sindicato dos Jornalistas do Pará (Sinjor-PA), os trabalhadores vestiram-se de preto, para mostrar o descontentamento com a situação. Os jornalistas já haviam realizado, no último dia 14, duas manifestações históricas em frente à sede do jornal O Liberal, ao meio dia e às 18 horas.

Após três meses de envio da pauta de reivindicações pelo Sindicato, as ORM apresentaram uma contraproposta rebaixada, com o reajuste salarial para 6%, portanto, apenas 0,19% acima da inflação do período, que foi de 5,81%. Dentre as principais reivindicações dos trabalhadores está o auxílio-alimentação, no valor de R$ 400,00, uma necessidade dos trabalhadores que passam do horário de trabalho. Mas, a empresa não se pronunciou sobre este item.

Para a presidente do Sinjor-PA, Roberta Vilanova, a empresa precisa melhorar a proposta, levando em consideração as principais necessidades dos trabalhadores, que há 14 anos não têm ganho real. “Não podemos aceitar o reajuste de apenas 0,19%. Na verdade houve apenas um arredondamento da reposição da inflação do período. Além disso, precisamos de mais ganhos, como auxílio-alimentação, isonomia salarial na capital e no interior do Estado, e ainda a contratação de mais jornalistas, porque os trabalhadores da redação estão sobrecarregados. Vamos continuar lutando, sobretudo precisamos do apoio da categoria”, afirmou.

A direção das ORM também propõe ainda a redução do prazo para a compensação e/ou pagamento das horas-extras, passando de dez meses para oito meses; a incorporação apenas dos redatores no Acordo Coletivo de Trabalho (ACT), deixando os editores novamente de fora; e a entrega aos trabalhadores da cópia da folha de ponto, para o controle das horas extras realizadas, já que o relógio de ponto nem sempre está funcionando a contento.

A diretora do Sinjor-PA, Jeniffer Galvão, lembrou que existe um sério problema no grupo
ORM, que é a diferença de salários dos jornalistas que trabalham em Belém para os jornalistas que exercem as mesmas atividades no interior. “Se aqui as condições de trabalho não são boas, imagine no interior. Os jornalistas do interior precisam ser valorizados porque muitas vezes o custo de vida desses trabalhadores é ainda maior”, ressaltou  a diretora, que também denunciou os muitos equipamentos sucateados na redação, principalmente nas rádios pertencentes ao grupo.

O vice-presidente do Sindicato, João Freitas, destacou que os grupos de comunicação precisam reconhecer o trabalho de seus funcionários, que se dedicam anos e anos ao veículo, inclusive trabalhando nos feriados e finas de semanas, às vezes, sem tempo para a família. “Estes trabalhadores se dedicam pela empresa e continuam ganhando salários baixos. A sociedade precisa saber sobre a real situação dos jornalistas. Chega de escravidão com os profissionais da imprensa. É inadmissível que uma empresa desse porte não forneça um salário digno aos seus trabalhadores”, concluiu.

 

PONTOS PRIORITÁRIOS

1 – Reajuste salarial incluindo a inflação do período e aumento real, totalizando 10% (dez por cento) sobre pisos salariais estabelecidos no ACT em vigor e demais salários da categoria dos jornalistas vinculados às ORM; ATENDIDO PARCIALMENTE

2 – Auxílio-alimentação, sem caráter remuneratório, no valor mensal de R$ 400,00; SEM RESPOSTA

3 – Isonomia salarial entre jornalistas da capital e do interior do Estado; SEM RESPOSTA

4 – Readequação do banco de horas extras para o prazo máximo de 3 (três) meses para compensação ou pagamento do valor correspondente às horas praticadas; ATENDIDO PARCIALMENTE

5 – Estabelecimento de piso salarial para jornalistas que exerçam a função de editores e redatores; ATENDIDO PARCIALMENTE

6 – Aumento do quadro de jornalistas, visto que foram feitas várias demissões e os postos de trabalho não foram recompostos, o que vem sobrecarregando as equipes de reportagens; SEM RESPOSTA

7 – Fornecimento de cópia do ponto mensal a cada um dos trabalhadores até o 5º dia útil subsequente ao mês trabalhado. ATENDIDO

https://ssl.gstatic.com/ui/v1/icons/mail/images/cleardot.gif

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2013-2018 Sinjorpa All rights reserved.
This site is using the Desk Mess Mirrored theme, v2.5, from BuyNowShop.com.