0

Sinjor-PA entrega carta compromisso ao candidato Helder Barbalho

Posted by Administrator on 21 de outubro de 2014 in ULTÍMAS NOTICIAS |

O Sindicato dos Jornalistas do Pará (Sinjor-PA) entregou na tarde desta segunda-feira, 20, ao candidato ao governo do Pará, Helder Barbalho, uma carta de compromisso com as principais reivindicações da categoria. O documento foi entregue pelos diretores da entidade, Enize Vidigal, Victor Furtado, Ana Paula Mesquita e Eliete Ramos.

A carta contempla 15 itens importantes para a categoria, elaborados de acordo com as necessidades dos jornalistas que atuam tanto na capital quanto no interior do Estado. A entidade tomou como base as demandas que foram encaminhadas pelos trabalhadores ao Sindicato.

Na oportunidade, os diretores apresentaram ao candidato todos os pontos reivindicados. Helder Barbalho disse que vai analisar a carta juntamente com seu corpo técnico. Ele se comprometeu em dialogar com o Sinjor, caso seja eleito, antes mesmo da posse. O mesmo documento já foi recebido pelo candidato Simão Jatene, que ficou de firmar o compromisso ainda nesta semana.

Lembrando a greve dos jornalistas do jornal Diário do Pará, Diário Online e RBATV, ocorrida no ano passado, os diretores do Sinjor perguntaram a Helder Barbalho sobre o tratamento que será dado aos jornalistas do grupo RBA, caso o candidato seja eleito. E, ainda, se vai utilizar recursos públicos em publicidade nos veículos de comunicação do grupo. O candidato descartou a possibilidade.

Dentre os pontos da carta de reivindicações estão: a realização de concurso público para jornalistas na Secretaria de Estado de Comunicação (Secom) e demais órgãos públicos que disponham de Assessoria de Imprensa, sendo, especificamente, jornalistas diplomados para o preenchimento das funções que exijam redação, produção e edição de texto; a nomeação de jornalistas diplomados para os cargos comissionados destinados à assessoria de imprensa na Administração Direta e Indireta do governo do Pará, salvo se for para o exercício de funções de repórter cinematográfico, repórter fotográfico, diagramador, ilustrador e webdesigner, dos quais deverá ser exigido registro profissional; e apoio à aprovação dos Projetos de Lei, em trâmite na Assembleia Legislativa do Pará (Alepa), que fixam o piso salarial do jornalista, garantem equipamentos de segurança e adicional de insalubridade aos repórteres que realizam a cobertura policial.

A carta também reivindica a criação do Curso de Jornalismo na Universidade Estadual do Pará (Uepa), com expansão no interior; Incentivo a projetos de comunicação popular por meio de cursos, palestras, oficinas e linhas de financiamento; incentivo a projetos de comunicação popular por meio de cursos, palestras, oficinas e linhas de financiamento; incentivo para que servidores públicos jornalistas possam cursar Especialização, Mestrado e Doutorado com a garantia de licenciamento remunerado durante o curso, inclusive, por meio de cursos oferecidos pela Escola de Governo do Pará e Uepa, além de parcerias com outras instituições de ensino superior, como a Universidade Federal do Pará (UFPA); e cumprimento de jornada de trabalho de cinco horas diárias para jornalistas efetivos e comissionados nos órgãos da Administração Direta e Indireta do governo do Estado.

Ainda estão na carta, pontos fundamentais, como a definição do cargo de Jornalista em vez de Técnico em Comunicação Social nos órgãos da Administração Direta e Indireta e a capacitação do efetivo da Polícia Militar para a compreensão do trabalho do jornalista, evitando, com isso, situações de violência contra profissionais no exercício da profissão.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2013-2018 Sinjorpa All rights reserved.
This site is using the Desk Mess Mirrored theme, v2.5, from BuyNowShop.com.